Manual do Linux

outubro 21, 2007

alias – acelere seus comandos!

Filed under: Rapidinha — Tags: — PabloVieira @ 3:01 pm

Fala galera! Tudo beleza com vocês?

Primeiramente desculpa por sumir daqui =[

Introdução

Hoje vou mostrar uma dica rapidinha. É sobre o comando alias, que permite a você criar novos comandos baseados em comandos já existentes.

Não entendeu nada? Acompanhe este exemplo:

[root@pabloxubuntu:/home/pablo]# instalar vim-full
Lendo lista de pacotes… Pronto
Construindo árvore de dependências
Reading state information… Pronto
Os pacotes extra a seguir serão instalados:
libruby1.8 tcl8.4 vim-gui-common
Pacotes sugeridos:
tclreadline cscope vim-doc
Os NOVOS pacotes a seguir serão instalados:
libruby1.8 tcl8.4 vim-full vim-gui-common
0 pacotes atualizados, 4 pacotes novos instalados, 0 a serem removidos e 11 não atualizados.
É preciso fazer o download de 3850kB de arquivos.
Depois de desempacotar, 11,6MB adicionais de espaço em disco serão usados.
Quer continuar [S/n]?

Hã? Mas como assim “instalar”? O comando não era apt-get install ?!?!

Essa é a mágica 😉

Sintaxe

O alias cria um novo comando chamado instalar, que na verdade faz “apt-get install”. Veja:

alias instalar=’apt-get install’

É um comando bem simples, mas muito útil =D

Muitas distribuições Linux já incluem alguns alias por padrão, para facilitar a tarefa do usuário. Quer um exemplo? Digite ls no terminal e veja se a saída sai colorida. Esse é um alias clássico, pois o ls sozinho não colore a saída. O que faz o ls sair colorido é a opção –color, onde então ficaria ls –color. (com dois traços – o WordPress acaba juntando os dois e faz parecer um só, mas são dois) Esse é o alias que as distribuições criam:

alias ls=’ls –color=auto’ (com dois traços)

Salvando aliases e exemplos de uso

Aqui vou dar algumas dicas de comandos longos que podem ser encurtados com o alias. Obivamente são só exemplos: solte sua imaginação e faça seus próprios comandos mágicos!

ls & grep coloridos

Este é o mesmo exemplo acima. Essa sintaxe funciona com os comandos ls(listar diretórios) e grep(buscar trechos de texto em arquivos). No caso do ls, ele colore de acordo com o tipo de arquivo e com seus atributos. Já o grep colore em vermelho o texto encontrado.
alias ls=’ls –color=auto’ (com dois traços)
alias grep=’grep –color=auto’ (com dois traços)

Comandos do gerenciador de pacotes

Este é o primeiro exemplo que eu dei. É bem mais fácil digitar “instalar programa” do que “apt-get install programa”. Aqui dou uma lista completa de aliases de remoção, instalação, busca, atualização de pacotes e repositórios de várias distribuições.

Debian, Ubuntu, Kurumin e derivados (apt)

alias instalar=’apt-get install’
alias remover=’apt-get remove
alias buscar=’apt-cache search’
alias upgrade=’apt-get upgrade’
alias update=’apt-get update’

Fedora(yum)

alias instalar=’yum install’
alias remover=’yum remove’
alias buscar=’yum search’
alias upgrade=’yum update’

ArchLinux(pacman)

alias instalar=’pacman -S’
alias remover=’pacman -Rns’
alias buscar=’pacman -Ss’
alias upgrade=’pacman -Syu’
alias update=’pacman -Sy’

Gentoo (portage

alias instalar=’emerge’
alias remover=’emerge –unmerge’
(com dois traços)
alias buscar=’emerge -s’
alias upgrade=’emerge -u world’
alias sync=’emerge –sync’
(com dois traços)

Pronto, agora você tem as principais funções do seu gerenciador de pacotes favorito em comandos fáceis de lembrar.

Pra finalizar, dou a dica mais valiosa. Repare que sempre que você fecha o terminal o alias se perde. Para guardar um alias pra sempre, você deve colocá-lo no seu arquivo ~/.bashrc, que é o “arquivo de inicialização do bash”. Sempre que você abre o terminal, esse arquivo é lido e são executados os comandos descritos nele. É nele que é configurado, por exemplo, a variável PS1, que dita o título do prompt(usuario@host:pasta$). Não altere as demais opções do .bashrc, apenas adicione as suas, uma por linha.

É isso aí. Desculpe novamente por ter sumido e espero que tenham curtido a dica. Até a próxima.

[]’s

StJimmy2k

Powered by ScribeFire.

Anúncios

9 Comentários »

  1. Muito bom tutorial, mesmo eu nem ligando pra essas coisas, pra um iniciante e/ou pessoa que tem memoria ruim pra alguns comandos é ótimo xD

    []’s

    Comentário por Lucas_Panurge — outubro 21, 2007 @ 3:06 pm

  2. Excelente. O “alias” eu já conhecia mas essa sacada de usar para simplificar os comandos do gerenciador de pacotes é magnífica! Valeu o tempo de férias, hehehhehehe… =)

    Comentário por Dr. Hank — outubro 23, 2007 @ 7:03 pm

  3. Parabéns pelo blog, muito interessante. Eu redescobri o linux (e o prazer de mexer no computador) há uns anos com o Kurumin.

    Agora vou “meter nojo”:

    Estamos todos à espera do próximo post, despache-se! 😉

    Comentário por MaW — outubro 26, 2007 @ 12:06 pm

  4. MaW, valeu pelo apoio.

    Só uma perguntinha: o que significa “meter nojo”? =P

    Somos brasileiros, e pelo teu e-mail percebi que você é português. Realmente não temos essa gíria por aqui.

    Sobre o próximo post… aguarde mais um ou dois dias, vai ser de arrasar =P

    Comentário por stjimmy2k — outubro 26, 2007 @ 1:45 pm

  5. Eu queria dizer que depois de ter dado o elogio (merecido), ia “ser desagradável” exigindo que se despachasse a escrever o post seguinte.

    Meter nojo = botar abaixo ou criticar

    Comentário por MaW — outubro 28, 2007 @ 8:24 pm

  6. hehe, desculpe a ignorância.

    A propósito, o próximo post tá aí 😉

    Comentário por stjimmy2k — outubro 28, 2007 @ 8:39 pm

  7. Não tem que pedir desculpa, eu por vezes também tenho dificuldades com algumas expressões brasileiras. 🙂

    Temos que inventar um tradutor:
    Gíria pt-pt — Gíria pt-br

    Comentário por MaW — outubro 28, 2007 @ 9:11 pm

  8. Hehehe, é uma boa idéia.

    Se começarmos a trabalhar com isso podemos conversar com o Aurélio(um programador brasileiro de responsa, especializado em análise de dados e expressões regulares) pra ele nos dar uma mãozinha. Farei contato por e-mail com você =D

    Comentário por stjimmy2k — outubro 28, 2007 @ 9:24 pm

  9. eu gostei de mais muito bom tuturial

    Comentário por lucas pedro — dezembro 2, 2007 @ 7:07 pm


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: